Deputada Mayara Pinheiro propõe licença para grávidas e grupos de risco


Grávidas, puérperas e servidores públicos incluídos nos grupos de risco do coronavírus podem receber licença do trabalho, caso o Projeto de Lei (PL) nº 66/2021, de autoria da deputada Mayara Pinheiro Reis (PP), seja aprovado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Na justificativa do Projeto, a parlamentar explica que há uma grande incidência de complicações do coronavírus em grupos de riscos como: idosos; portadores de doenças crônicas (diabetes, hipertensão e doenças respiratórias); imunodeprimidos (baixa do sistema imunológico) e imunossuprimidos (sistema imunológico suprimido deliberadamente). E embora não sejam consideradas como de risco pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mulheres grávidas e puérperas necessitam de atenção e cuidados especiais. Gestantes sofrem mudanças no organismo e ficam mais suscetíveis a infecções respiratórias, e mães com recém-nascidos estão em contato direto com a criança por meio da amamentação.

Por isso, a parlamentar defende a concessão da licença para esses servidores, pois o isolamento social é uma das medidas mais eficazes para reduzir a transmissão do coronavírus e consequentemente o número de infectados.  “Esses grupos precisam parar. As complicações podem ser severas e ocasionar mortes em números elevados. Diante da necessidade, vimos várias formas de trabalho se reinventando e se adaptando para proteger a todos e evitar ao máximo qualquer tipo de exposição”, argumenta.

Em contrapartida, os trabalhadores que fizerem uso da licença deverão estar à disposição para trabalho remoto (Home Office), para continuidade do serviço de forma remota e segura. O projeto prevê que os servidores de todas as esferas de Poder no Amazonas, que se encaixam nos critérios, poderão ser beneficiados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here