Ageman identifica falhas no atendimento aos usuários do Zona Azul e cobra esclarecimentos da concessionária


Fiscais da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) identificaram várias falhas no atendimento aos usuários do serviço de estacionamento rotativo pago Zona Azul, no Centro de Manaus. A fiscalização percorreu ruas e avenidas da área comercial durante dois dias. As equipes  conversaram com os usuários e monitores. Além de acessarem o aplicativo ZA Manaus, o site e o sistema de acompanhamento dos dados referentes à arrecadação.

Entre os problemas identificados pela Diretoria de Transporte e Mobilidade da Ageman estão o número deficitário de colaboradores para auxiliar os motoristas, ausência de monitores em outras vias como Sete de Setembro, Getúlio Vargas, Saldanha Marinho, entre outras, ausência de fiscalização motorizada, indisponibilidade da opção de pagamento do serviço por meio de débito automático, não funcionamento dos sensores, além da precariedade no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

“A preocupação do prefeito David Almeida é com a melhoria dos serviços para a população. Por isso, fomos in loco e encontramos várias falhas no serviço Zona Azul, principalmente devido a problemas na estrutura de monitoria, o que tem prejudicado os usuários na hora em que eles utilizam o serviço”, afirmou o diretor de Transporte e Mobilidade Urbana da Ageman, Charles Cândido Ferreira.

Conforme a notificação enviada à empresa Consórcio Amazônia, Tecnologia de Trânsito da Amazônia SPE – LTDA, detentora da outorga do serviço e responsável pela gerência do Zona Azul, a concessionária tem um prazo de dez dias para prestar os esclarecimentos à Ageman.

Implantado em 2018, o serviço público de Estacionamento Rotativo Pago Zona Azul, passou a ser regulado e fiscalizado pela Ageman em 2019, com a publicação do Decreto Municipal nº 4.399, de 3 de maio de 2019.

Atualmente, o serviço oferta 3.323 vagas, distribuídas na área central de Manaus e no conjunto Vieiralves, zona Centro-Sul da capital, onde o serviço ainda está suspenso.

O sistema começou a funcionar em Manaus com tarifa de R$ 2,45 a hora.

Os créditos podem ser adquiridos por meio do aplicativo Zona Azul Manaus, site www.zamanaus.com.br nos postos de venda autorizados ou ainda com os monitores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here