Abrigo do Coroado e Casa Jacamim intensificam ações para combate ao coronavírus

Abrigo do Coroado e Casa Jacamim intensificam ações para combate ao coronavírus

Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os abrigos administrados pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), a Casa do Migrante Jacamim e o Abrigo do Coroado, intensificaram suas ações no sentido de orientar sobre procedimentos de prevenção de contágio e proteção à vida dos usuários, visando tornar o ambiente agradável nesta fase de isolamento social, que obriga as pessoas a permanecerem em casa.

Os técnicos da Seas estão seguindo as orientações que receberam da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que realizou rodas de conversa nos acolhimentos com direcionamentos e esclarecimento de dúvidas sobre a higiene pessoal e os espaços coletivos, em relação à Covid-19. Nesses espaços, além das normas de vigilância, há um reforço na garantia de circulação de ar, separação de camas e cadeiras.

O Abrigo do Coroado, na zona leste de Manaus, que atende em torno de 200 refugiados venezuelanos, entre adultos e crianças, e a Casa do Migrante Jacamim, na avenida Mário Ypiranga Monteiro, Flores, zona centro-sul, coordenados pela Seas, dobraram os cuidados com a higiene pessoal e dos ambientes por conta do novo coronavírus.

A coordenadora do abrigo do Coroado, Darcy Ramos de Amorim, disse que a higienização local está sendo realizada duas vezes ao dia, sendo disponibilizado material de higiene e limpeza semanalmente aos acolhidos. Além disso, diariamente são realizadas sessões informativas sobre prevenção ao vírus pela equipe técnica da Seas, bem como informações sobre o auxílio emergencial pelo Governo Federal.

Diante do fato do próprio confinamento ser uma situação geradora de estresse, podendo se agravar com o passar dos dias, Darcy Amorim informou que diariamente estão sendo realizadas atividades interativas e envolventes, bem como socioeducativas, coordenadas pelas mulheres acolhidas, voltadas aos adultos e crianças, com premiação simbólica para aqueles que têm maiores informações sobre prevenção ao coronavírus. “Temos ressaltado a eles a não irem para a rua sem necessidade”, frisou.

Acolhimento emergencial – A Casa do Migrante Jacamim, de acolhimento imediato e emergencial, na modalidade casa de passagem, é um dos serviços socioassistenciais oferecidos pelo Governo do Amazonas para atender o cidadão em situação de vulnerabilidade. O local redobrou as atenções para atender o cidadão em vulnerabilidade social neste período de pandemia.

A diretora do Jacamim, Soraya Bezerra de Araújo, disse que tudo está sob controle, por conta das informações repassadas pela Seas no que diz respeito a procedimentos de combate ao vírus. Além da conscientização sobre o vírus, os migrantes ao chegarem ao local vão direto para o lavatório, onde lavam as mãos, mudam de roupas e recebem um frasco de álcool em gel para se manterem higienizados.

“Temos gerenciado formas de controle e prevenção, como sabão, solução desinfetante, álcool gel, toalhas de papel, para mantê-los higienizados”, informou a diretora, ressaltando que têm sido feitas diariamente limpeza de superfícies.

Outra preocupação, conforme Soraya Araújo, diz respeito a manter o ambiente saudável, criando rotinas individuais que respeitem as particularidades e necessidades de cada um. Tem sido disponibilizado diariamente um computador com internet para os usuários falarem com seus familiares. “Os técnicos da Seas têm realizado atividades interativas e socioeducativas, nas quais são passadas informações sobre o vírus e como se imunizar, além do atendimento psicossocial”, sintetizou.

Em ambos os locais, as orientações estão em conformidade com a Organização Mundial de Saúde (OMS), Ministério da Saúde e do Comitê Intersetorial de Enfrentamento e Combate ao Covid-19, e foram consolidadas pelas equipes da Seas.

FOTOS: Miguel Almeida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here